Auxílio emergencial: ter recebido me garante outros benefícios sociais?


O auxílio emergencial foi fundamental para milhões de famílias brasileiras durante a fase mais crítica da pandemia decorrente da Covid-19. No entanto, com o seu encerramento em outubro de 2021, muitas famílias continuam desamparadas, ainda impactadas com os efeitos da crise da pandemia.

Inscrição garante entrada em novo benefício?

Mas afinal de contas, a inscrição no auxílio emergencial garante entrada em um novo benefício? Em resumo, não! Isso porque, segundo o Governo Federal, os outros programas têm suas próprias regras, e aqueles interessados em receber outros benefícios precisam verificar se fazem parte da lista de pessoas elegíveis.

Todavia, isso não foi favorável para as pessoas de baixa renda, sendo a maior parte do público atendido outrora pela Auxílio Emergencial. A questão é que a maioria das famílias não se encaixam nas situações de pobreza ou extrema pobreza, como beneficia o Auxílio Brasil.

No entanto, também sofrem financeiramente. Isso acontece com bastante frequência quando um provedor do lar perde o emprego, por exemplo, e não encontra nenhum programa que possa se encaixar. Até mesmo o chamado “Vale-gás” não é um programa garantido para as pessoas que receberam o auxílio.

Assim como o novo Bolsa Família, o Auxílio Gás exige que a pessoa tenha inscrição ativa no CadÚnico, o que é possível de se conseguir mesmo com a renda per capita (por pessoa) superior a meio salário mínimo (R$ 606 em 2022).

Embora o programa seja mais amplo, nada tem a ver com o Auxílio Emergencial. Para os cidadãos beneficiários do antigo programa, é preciso passar por burocracias para conseguir entrar nos projetos.

Governo vai liberar microcrédito para quem recebia o auxílio emergencial

Nesta quinta-feira, 17 de março, o presidente Jair Bolsonaro e toda a sua equipe vão realizar um grande evento em Brasília (DF) para anunciar um ‘pacotão’ de medidas econômicas. Uma delas será a liberação de um novo microcrédito de até R$1 mil para quem recebia o auxílio emergencial na pandemia.

Ao longo de 2022, o Governo Federal estima liberar R$165 bilhões à economia com as medidas que serão anunciadas nesta quinta. A criação de um programa de microcrédito está no papel para ser lançado. O benefício visa ajudar cidadãos que receberam o auxílio emergencial durante o período de pandemia causado pela Covid-19.

As medidas que devem injetar um grande valor na economia, assim como a liberação do novo microcrédito de até R$ 1 mil, devem acontecer em uma cerimônia que acontecerá nesta quinta-feira no Palácio do Planalto. Na ocasião, o Governo Federal também irá anunciar a antecipação do 13º salário e a liberação do saque emergencial do FGTS.

Pouco ainda se sabe sobre a liberação do novo microcrédito de até R$1 mil para quem recebeu o auxílio emergencial durante a pandemia da Covid-19. No entanto, nos bastidores, há uma expectativa que todos os valores do programa sejam focados em que recebeu o auxílio nos anos de 2020 e 2021.

Além disso, há informações preliminares de que o valor de até R$ 1 mil seja liberado para que trabalhadores possam investir em pequenos negócios. A quantidade de pessoas que serão beneficiadas com o microcrédito ainda não foi informado.

Veja o que é sucesso na Internet:



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

41 − = 37