CadÚnico: O que acontece quando você não atualiza o seu cadastro?


O Cadastro Único, também chamado de CadÚnico, é grande importância para os cadastrados em benefícios sociais, como, por exemplo, o Auxílio Brasil e o Vale-Gás. Por conta disso, manter a base de dados sempre atualizada fará com que o cidadão não tenha problemas futuros com a ferramenta. Sendo assim, uma pessoa que começa a trabalhar com carteira assinada, por exemplo, deverá informar a mudança para o Governo.

De acordo com informações do Governo Federal, o Cadúnico não é a única base de dados que o Ministério da Cidadana utiliza para analisar as contas das pessoas que recebem algum saldo do Planalto. A pasta também analista uma série de outros bancos de informações. E isso pode fazer com que o cidadão perca o seu benefício.

Um cidadão que recebe o Auxílio Brasil e que consegue um emprego pode até ter um certo temor de atualizar essa informação no Cadúnico. O fato, no entanto, é que se ele não informar ao órgão competente, o Governo Federal vai poder descobrir esse dado em outro banco de dados, como o fornecido pelo Ministério do Trabalho, por exemplo.

Segundo informações do Ministério da Cidadania, ninguém tem que perder o direito de fazer parte do Auxílio Brasil por conseguir trabalhar. Pelo contrário. Em entrevista recente, o próprio Ministro da Cidadania, João Roma, disse que o objetivo principal do Governo agora é tentar fazer com que os usuários consigam um emprego formal.

O que pode ocasionar para o cidadão a perca do direito de receber o Auxílio Brasil é mesmo a questão da renda per capita. É fato que isso pode ser ocasionado pela entrada em um novo emprego, mas não há uma relação direta entre os dois pontos. O Ministério explica que há casos em que o cidadão pode ter um trabalho formal e ainda assim seguir recebendo o benefício.

Regra de transição

Há, por exemplo, a regra de transição do Auxílio Brasil. Nessa situação, serão beneficiados os cidadãos que já estão dentro da folha de pagamento do programa e que somente depois disso, começam a receber mais do que a renda per capita permitida.

Quando esse limite fica entre R$ 210 e R$ 525, então o cidadão entra nesta regra de transição. Significa que ele poderá seguir recebendo o dinheiro do programa por mais dois anos sem nenhum problema.

Nova rodada de pagamentos do Auxílio Brasil

A partir desta sexta-feira (18), uma nova rodada de pagamentos do Auxílio Brasil será realizada. O Ministério da Cidadania distribuirá um benefício médio de R$ 400 para mais de 18 milhões de famílias em situação de vulnerabilidade.

Por regra, nenhuma família contemplada pelo Auxílio Brasil pode receber um benefício mensal inferior a R$ 400 até o final de 2022. Neste sentido, foram criados abonos extras dentro do programa para que o pagamento mínimo fosse alcançado.

Todavia, embora os beneficiários não possam receber pagamentos abaixo de R$ 400, esse valor vai poder ser superado. Porém, é preciso observar a composição familiar e os adicionais ao que elas têm direito.

Além de esperar pela notificação do governo via Correios, a família também poderá acessar os seguintes aplicativos:

Nestes, então, é possível verificar as informações sobre os benefícios que a família terá direito ou não, além das quantias que receberá.

Ademais, estes aplicativos serão muito úteis e importantes para a família que recebe o benefício. Isto é, já que pelo aplicativo Caixa Tem é possível:

  • Transferir valores a partir do PIX
  • Gerar código para saque sem cartão
  • Fazer compras online pelo cartão de débito digital ou pelo QR Code
  • Pagar contas de luz, por exemplo, ou outros boletos.

Veja o que é sucesso na Internet:



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

+ 53 = 61