Caixa Tem: Novas condições devem repaginar as operações de microcrédito


A Caixa Econômica Federal pode liberar uma nova modalidade de microcrédito. Em entrevista ao Correio, o presidente da instituição, Pedro Guimarães, disse que pretende lançar empréstimos baseados no seu aprendizado no exterior.

Guimarães passou as últimas semanas visitando bancos e órgãos regulares de Bangladesh e do Quênia, países referentes em microcrédito. Além disso, o presidente da Caixa foi até o Grameen Bank, primeiro banco especializado na modalidade do mundo.

Veja também: PIS/Pasep em dobro: Veja quem poderá receber

Segundo a declaração, ele planeja utilizar suas experiências e aprendizados adquiridos nas visitas para estabelecer um programa nacional de microcrédito no país via Caixa Tem. O executivo enfatiza que pretende mostrar como realmente se opera um microcrédito.

“Esta viagem foi muito importante para melhorar a nossa operação do microcrédito. Bangladesh e Quênia são países que já têm uma operação eficiente e madura, pois começaram há 50 anos”, diz o presidente nas redes sociais.

Em síntese, o gestor relata que a intenção foi compreender o modo como o microcrédito nesses países são aprovados, e aplicar tais conhecimentos no Brasil, complementando os cidadãos interessados por meio do Caixa Tem.

“O Caixa Tem nós desenvolvemos para pagar o Auxílio Emergencial em 20 dias pagando 50 milhões de pessoas. Atualmente, 109 milhões de pessoas têm o aplicativo, e nós pagamos pôr mês ao redor de 30 milhões de pessoas. Então, em relação ao Caixa Tem, já há comunicação”, explica Guimarães.

Em contrapartida, alguns especialistas criticam o programa de crédito liberado pelo aplicativo, alegando que o serviço pode ocasionar o endividamento dos cidadãos contratantes. Neste caso, o gestor rebate afirmando que o mesmo público já toma crédito com juros muito maiores.

De todo modo, o objetivo do banco é aperfeiçoar o seu atual serviço de microcrédito. Segundo Guimarães, uma das operações que pode ser aplicada, conforme os estudos no exterior, é a de conceder os pequenos empréstimos a microempreendedores agrícolas.

Cabe salientar que atualmente a Caixa já disponibiliza uma categoria de crédito agrícola, no entanto, a nova opção será destinada a agricultores de pequeno porte que não entram no Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar).

Todavia, segundo o executivo as novidades não serão aplicadas apenas do setor agrícola, ele ressalta que pretende “fazer várias coisas” com o aprendizado. No mais, Pedro Guimarães ainda destaca a efetividade do aplicativo Caixa Tem.

“Isso permite que consigamos falar com mais pessoas. Para fazer um programa que atinja cinco milhões de pessoas em meses, tem que ser pelo celular. Em Bangladesh eu senti uma maior evolução tecnológica em alguns bancos, mas não chega perto do Caixa Tem”, finaliza.

Veja o que é sucesso na Internet:



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

63 − = 58