Conheça 3 investimentos que rendem mais que a poupança


No momento em que sobra um dinheiro, o investimento mais lembrado pelos brasileiros, sem dúvida alguma, é a poupança. Todavia, há controvérsias – e muitas – sobre as suas vantagens.

Por um lado a “queridinha dos brasileiros” é conhecida pela segurança e alta liquidez (capacidade de resgatar o dinheiro a qualquer momento), contudo, ela oferece um baixo rendimento que sequer cobre a alta da inflação.

Felipe Bevilacqua, analista da Levante Ideias de Investimentos, explica que a rentabilidade da poupança pode ser determinada por dois cálculos. E quem determina qual deles será aplicado é a Selic, a taxa básica de juros.

Sendo assim, quando a Selic é menor ou igual a 8,5% ao ano, o rendimento da poupança equivale a 70% da Selic mais a Taxa Referencial (TR), que é calculada pelo Banco Central (BC). Entretanto, quando a Selic é maior que 8,5%, o cálculo da rentabilidade da poupança muda para 0,5% ao mês mais a TR.

Para este ano, o analista afirma que, “diante da perspectiva de que a Selic se manterá acima de 8,5% ao longo de 2022 – podendo se manter nesse patamar também no próximo ano – devemos utilizar a segunda fórmula para calcular a taxa de retorno da caderneta de poupança”.

3 investimentos melhores que a poupança

Sabendo disso, entendemos que o investidor que aplica seu dinheiro na poupança perde as oportunidades que surgem na renda fixa com a alta da Selic. Conheça agora 3 modalidades de investimentos seguros e com rentabilidade maior que a poupança.

Os fundos DI têm como objetivo acompanhar a taxa CDI, um instrumento utilizado para empréstimos de curto prazo entre bancos. Esses fundos são considerados investimentos conservadores por oferecerem riscos baixos, uma vez que alocam a maior parte do patrimônio em títulos de renda fixa com rentabilidade indexada ao CDI ou à taxa Selic.

“Ainda assim, por terem como objetivo acompanhar o CDI, a rentabilidade desses fundos é normalmente muito maior do que a da poupança, uma vez que o CDI atualmente está na faixa de 10,65% ao ano, e tende a acompanhar a alta da Selic”, diz Bevilacqua.

Os Certificados de Depósito Bancário (CDBs) são outra modalidade segura de investimento em renda fixa que oferece uma remuneração melhor do que a poupança. Ao fazer aplicação em um CDB, você empresta dinheiro para uma instituição financeira que, por sua vez, utiliza os recursos captados para conceder empréstimos aos seus clientes. 

Os CDBs podem ser tanto prefixados, com taxa de juros definida no momento do investimento, quanto pós-fixados,  com rentabilidade atrelada a algum indicador, como o CDI ou a inflação. Nesse investimento, aplicações de até R$250mil são cobertos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

Outra opção de investimento segura e de fácil acesso são os títulos públicos disponíveis para compra no Tesouro Direto. Ele também oferece uma rentabilidade mais atrativa do que a da poupança.

Ao investir em títulos públicos você empresta dinheiro para o governo federal, que utiliza esses recursos para financiar suas atividades e, em troca, lhe oferece uma remuneração.

Contudo, é necessário observar o vencimento dessa aplicação. Existem desde aqueles cujo vencimento se dá em um horizonte de tempo mais curto, de cerca de 2 anos, até os que possuem vencimentos mais longos, ultrapassando os 30 anos.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

É só seguir o Seu Crédito Digital no YouTube, Facebook, Twitter, Instagram e Twitch. Contudo, você acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, etc. Siga a gente para saber mais!

Imagem: William Potter / Shutterstock.com





Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

− 2 = 1