é melhor enviar a declaração no começo ou no fim do prazo?


Na última segunda-feira, dia 7 de março de 2022, a Receita Federal liberou o envio das declarações do Imposto de Renda. O prazo para os contribuintes entregarem o documento vai até dia 29 de abril, mas a dúvida é: vale mais a pena enviar a declaração no começo ou no final do prazo? Veja a seguir o que é melhor para você.

É provável que você também goste:

Aprenda a declarar suas criptomoedas no Imposto de Renda 2022

Confira 5 bons investimentos isentos de Imposto de Renda

Receita Federal libera serviços do Imposto de Renda para Portal Gov.br

É melhor enviar a declaração do Imposto de Renda no começo ou no fim do prazo?

Segundo afirma Samir Choaib, sócio-fundador do escritório Choaib, Paiva e Justo Advogados Associados, responsável pelas áreas de planejamento sucessório e tributário, ao Valor Econômico, é melhor enviar a declaração no começo do prazo.

O motivo de ser melhor enviar o documento no início é que, caso haja erros, haverá tempo hábil para efetuar correções ou até mesmo procurar documentos que faltarem.

Para quem tem muitos bens e rendimentos, é necessário efetuar o preenchimento o mais rápido possível, para que dê tempo de inserir todos os dados no programa da Receita Federal sem pressa.

Além do fato de que, caso o contribuinte tenha direito à restituição, a declaração sendo enviada mais cedo, será processada mais rápido e a liberação acontecerá antecipadamente. 

Em 2022, a Receita Federal irá efetuar o pagamento da restituição em cinco lotes, que serão liberados do final de maio ao final de setembro. Idosos, pessoas com algum tipo de deficiência mental ou física e pessoas com doença grave têm prioridade e recebem o pagamento da restituição no primeiro lote.

De acordo com Samir Choaib, ainda que, após o envio da declaração, seja constatado algum erro, haverá a possibilidade de realizar a correção.

O recebimento da restituição antecipadamente é uma boa vantagem, pois se o contribuinte tiver dívidas, poderá pagá-las e evitar juros. Além disso, se o contribuinte resolver investir o dinheiro da restituição, terá mais tempo para ganhar rendimentos.

No entanto, ainda que o contribuinte envie a declaração no início do prazo, caso a Receita Federal veja a necessidade de apurar o documento com mais cuidado, o contribuinte poderá receber a restituição no último lote. Dessa forma, é necessário colocar as informações corretas e com muito cuidado, para não haver divergências.

Única vantagem de enviar a declaração no final do prazo

Segundo Leonardo Pinto, editor assistente da XP Investimentos, a única e “leve” vantagem de enviar a declaração no final do prazo é que a quantia da restituição será corrigida pela taxa Selic. Dessa forma, o contribuinte que enviar a declaração mais tarde receberá mais dinheiro, em decorrência dessa correção.

Todavia, Leonardo afirma que essa tática também revela desvantagem, já que, se o contribuinte for investir o dinheiro, até receber a restituição, a quantia irá render apenas a taxa básica de juros e não terá uma rentabilidade maior que a taxa Selic. Contudo, se receber antecipadamente, o rendimento dos juros será mais vantajoso que a Selic.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitterTwitchInstagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimosfintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: fizkes / Shutterstock.com





Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

+ 28 = 31