Governo discute criação de novo Auxílio para motoristas autônomos


O Governo Federal discute neste momento a possibilidade da criação de um novo auxílio para os profissionais que atuam como motoristas autônomos. O objetivo do Planalto seria ajudar esses trabalhadores neste momento de alta nos preços dos combustíveis. No entanto, o plano ainda está em fase de discussões.

Informações que circulam nos bastidores, dão conta que o Governo avalia que essa poderia ser uma alternativa à retirada de alguns impostos de combustíveis neste momento. Ainda na última semana, a Petrobras anunciou um aumento nesse item e ele já é sentido em várias cidades brasileiras neste momento. Por parte do Planalto, há um temor de que isso possa causar uma comoção popular.

O Ministério da Economia, no entanto, afirma que a retirada desses subsídios do combustível pode se tornar um problema. Em entrevistas recentes, o próprio Ministro da Economia, Paulo Guedes, falou sobre esse assunto. Ele demonstrou preocupação com o orçamento do país caso o Planalto opte por esse caminho.

Como contrapartida, o Ministério deu duas opções ao Governo Federal. Uma delas é justamente criar um auxílio para os motoristas. De acordo com membros do Ministério da Economia, o objetivo seria fazer esses pagamentos para que esses profissionais possam usar esse dinheiro na compra da gasolina.

Na avaliação de Paulo Guedes, isso poderia fazer com que os gastos públicos do Governo Federal fossem menores neste momento. De acordo com ele, ao pagar esse auxílio, poderia se concentrar essa ajuda apenas nos profissionais que estão em situação de vulnerabilidade ou que ao menos sejam autônomos.

O auxílio gasolina

Há duas semanas, o Senado Federal aprovou um projeto de lei que muda a maneira como o Governo Federal decide os preços do combustível no país. Entre os pontos deste projeto, há justamente a criação de um auxílio gasolina.

De acordo com declarações de membros da ala governista no Congresso Nacional, esse texto teria passado pelo crivo de Paulo Guedes. Portanto, isso pode ser um indício de que o chefe da pasta econômica concorda com essa ideia.

Todavia, é importante dizer que as leis eleitorais impedem que o Governo Federal inicie os pagamentos de um programa social em pleno ano de eleições. Portanto, isso poderia se tornar um problema para as pessoas que precisam de ajuda agora.

Outros benefícios

O Ministério da Cidadania também entregou outra proposta para o Governo Federal. De acordo com as informações de bastidores, o objetivo é aumentar os valores do Auxílio Brasil, mesmo que de forma temporária.

Segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes, isso poderia atenuar as consequências do aumento do combustível e dos alimentos nos próximos meses. O Governo, no entanto, ainda não decidiu oficialmente o que fará.

Enquanto não há uma decisão oficial, seguem valendo todas as regras dos benefícios sociais atuais. O Auxílio Brasil, por exemplo, volta nesta sexta-feira (18). Os pagamentos seguem a lógica da base de R$ 400 para todos os usuários.

Veja o que é sucesso na Internet:



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

+ 61 = 62