Mercosul: indicadores monetários e a definição dos instrumentos financeiros


Harmonizar as Estatísticas Monetárias, de Crédito e Taxas de Interesse (EMCJH) para os países membros do Mercosul tem por objetivo gerar dados síntese comparáveis, que resultam de seguir uma metodologia consistente para facilitar, por meio de seu uso, a análise a nível regional, conforme define relatório oficial do Grupo de Monitoramento Macroeconômico (GMM).

Mercosul: indicadores monetários e a definição dos instrumentos financeiros

Ao harmonizar os indicadores monetários e de crédito, resulta um apoio primordial considerar os eixos fundamentais do âmbito estatístico: a definição dos instrumentos financeiros e setores econômicos

Utilizar também os critérios de registro e valoração, compatíveis com padrões e prática internacionais, quando for possível, para que a composição dos indicadores monetários, de crédito e taxas de juros, seja comparável entre os países e coerente com outras estatísticas macroeconômicas setoriais, como o caso da balança de pagamentos, finanças públicas e contas nacionais.

Os países membros do Mercosul compilam e divulgam as estatísticas do setor financeiro 

Assim sendo, o documento oficial informa que os países membros do Mercosul compilam e divulgam as estatísticas do setor financeiro com uma visão nacional. 

Ainda quando este enfoque observe uma aproximação aos padrões internacionais, a  diferente informação de base, quanto aos diversos critérios na integração de instrumentos financeiros, o agrupamento de unidades institucionais e a abrangência de entidades do setor financeiro dificultam uma comparação regional imediata, informa o GMM.

Contudo, os países estão comprometidos em tomar as ações necessárias para reduzir essas limitações. O projeto de harmonização regional impulsiona uma maior coerência com os padrões e a prática internacional de compilação de estatísticas monetárias e propõe avançar no desenvolvimento de um molde estatístico comum para estabelecer indicadores harmonizados comparáveis entre os países membros do Mercosul.

Balanços desmembrados das entidades financeiras

De acordo com documento oficial do GMM, as estatísticas monetárias e financeiras se compilam a partir da informação disponível nos balanços desmembrados das entidades financeiras com saldos de final do mês e também de registros complementares do balanço.

Por exemplo, em alguns casos a Central de Riscos (CR) contém classificações pela atividade econômica e o estado da carteira. A classificação de empréstimos por atividade econômica, também, provém de classificações nacionais que nem sempre concordam com o padrão vigente Classificação Industrial Internacional Uniforme, informa o GMM, o Grupo de Monitoramento Macroeconômico (GMM).

Assim sendo,  os critérios específicos em cada país continuam em vigor e não afetam o processo de construção da base de dados harmonizados.

Juros apropriados

Por exemplo, os dados nacionais disponíveis foram suficientes, com algumas dificuldades, para designar os juros apropriados ao instrumento correspondente em lugar de serem incluídos em outros conceitos. Porém, não foi possível distinguir os componentes do setor privado ou distinguir em todos os casos o governo central. 

Em geral, os ativos e passivos harmonizados coincidem com o nível dos nacionais com um agrupamento diferente por instrumento financeiro, informa o Monitoramento Macroeconômico do Mercosul.

Veja o que é sucesso na Internet:



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

57 − = 56