MO


Série, criação de Mohammed Amer e Ramy Youssef, EUA, 2022

Mo é um palestino que nunca pisou na Palestina, nasceu no Kuwait e de lá fugiu ainda menino com a família para os Estados Unidos. Mo é abreviação de Mohammed, um recurso a mais para facilitar a vida em solo norte americano. Há mais de vinte anos que o pedido de cidadania dos Naijar está tramitando e Mo sustenta a família transitando na margem da (i)legalidade. Ele está, mas não está no sistema. Essa situação semi kafkiana é explorada com humor pelo criadores da série  Mohammed Amer e Ramy Youssef que começaram suas carreiras como artistas de stand up. Talvez por isso a série tenha uma estética de sitcom, embora seja uma comédia dramática.

Por trás das situações insólitas, dos vários choques culturais e dos dramas familiares que propiciam o material para o humor sardônico, inteligente de MO há uma tragédia histórica da qual pouco se fala e se falou na época em que aconteceu. Em 1990, Saddam Hussein, ditador máximo do Iraque, invadiu o Kuwait, para se apoderar dos seus poços de petróleo. Naquela época o Kuwait já se consolidava como país acolhedor de trabalhadores palestinos, que mesmo sem a cidadania, viviam ali há décadas integrados à sociedade local. Com a invasão iraquiana, um grande número fugiu. O exército de Saddam acabou derrotado por uma força internacional na operação Tempestade do Deserto, e as coisas pareciam voltar ao normal. Não para os palestinos. Durante a guerra, o líder da OLP, Yasser Arafat, havia apoiado Saddam Hussein e os palestinos do Kuwait acabaram pagando o pato. Encarados como quinta coluna, inimigos do povo, em poucos meses a grande maioria dos 350.000 palestinos que moravam no Kuwait foram expulsos. Alguns foram presos e brutalmente torturados. E o mundo calou-se.

Mohammed Amer (com nove anos de idade) e sua família estavam entre esses palestinos. E a série resgata essa tragédia usando elementos da história vivida por ele, co-criador e também ator protagonista de MO. Os Amer foram morar em Houston, Texas, em Alief, um dos bairros mais multiculturais da cidade. E Mohammed fez questão de situar e filmar boa parte da série nesse bairro. A primeira temporada termina com um enorme pega ratão, o que indica uma continuidade. MO, série que trata com leveza temas parrudos como identidade, diversidade e superação, pode ser vista na Netflix.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

88 + = 98