“Nada foi feito de forma imprudente”, diz Delo sobre punição à Tropa


Logo após a Garena emitir comunicado anunciando punição à Tropa, suspendendo-a da Liga Brasileira de Free Fire (LBFF) por tempo indeterminado, o CEO da organização, Delo Almeida, se pronunciou, nesta terã-feira (10) sobre o ocorrido via Instagram stories. O empresário disse entender a decisão da desenvolvedora do Free Fire, mas também disse que vai tentar mostrar à Garena que não infringiu as regras pré-estabelecidas.

+Tropa é punida pela Garena e está suspensa da LBFF por tempo indeterminado
+Evento do mundial traz itens exclusivos do FFWS 2022

Durante o pronunciamento, o empresário fez questão de deixar claro que não há qualquer tipo de ódio, ou raiva, em relação à Garena. Inclusive, teceu elogios à desenvolvedora: “Eles nos abriram portas, o Free Fire mudou muita coisa na nossa vida e eles (Garena) são donos do jogo”, declarou o empresário.

Apesar de a princípio Delo dizer entender a resolução do caso, o empresário disse não ter infringido qualquer regra da Garena, dizendo ser uma punição injusta à Tropa: “Se a Garena resolveu punir, isso cabe à eles… Agora cabe a nós aqui, mostrar e provar que foi tudo feito de forma certa e organizada, nada foi feito de forma imprudente. Vamos falar com a Garena e acho que vai se resolver”, disse.

A punição implica no impedimento da Tropa no que tange à participação da organização no maior campeonato de Free Fire do mundo. A punição é decorrente do caso envolvendo os jogadores Ronald “R7” Santos e Victor “Victor7” do Carmo. Segundo Delo, existem dois lados da moeda nesta história.

Quer saber mais sobre Free Fire? Siga a Tropa Free Fire nas redes sociais: FacebookInstagram e Twitter!

A Tropa Free Fire estará por dentro de toda e qualquer atualização referente ao caso envolvendo os jogadores, a Tropa e também a Garena. Suspensa da LBFF, a organização está confirmada, pelo menos por enquanto, na C.O.P.A Free Fire: Corrida do Milhão.





Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

− 1 = 1