O que fazer e o que não fazer durante uma entrevista de emprego?


Quando o assunto é entrevista de emprego, pensar antes de falar é mais do que necessário. Um pequeno deslize pode custar o emprego em questão e, por isso, é importante saber quais atitudes e palavras evitar nessa primeira impressão. Afinal, “a primeira impressão é a que fica” e, para mudá-la, é preciso um esforço muito maior.

Existem algumas frases clichês que deixam uma má impressão nos recrutadores, mas, para “fugir” delas, não é tão complicado assim. Ser criativo é algo que conta muitos pontos. Porém, apenas dizer que é criativo, não. Quando a palavra é usada para se auto definir, ela vira um adjetivo vazio. Nesse caso, é melhor não dizer nada – se você realmente for criativo, o seu portfólio vai deixar isso claro, sem precisar de reafirmação.

Quando questionado sobre os trabalhos anteriores, é preciso ser claro e dizerer apenas o necessário, sem mentir, obviamente. Fale por quanto tempo trabalhou em cada um deles, de quais projetos participou e quais competências desenvolveu por meio deles, sem ‘encher lingüiça’.

Outra atitude comum nas entrevistas é o candidato dizer que está procurando novos desafios Nessas horas é melhor dizer que está interessado no trabalho e que ele vai contribuir para o seu crescimento profissional, sempre demonstrando vontade de aprender coisas novas.

Uma dica importante para quem deseja conquistar a vaga é a de antecipar os possíveis problemas que podem acontecer. Dizer que gosta de acompanhar os processos até o fim, sem deixar nada pela metade, e comentar, por exemplo, que é você quem planeja, cobra e marca as reuniões nos trabalhos na faculdade, pode contar alguns pontos a seu favor.

Além disso, existem algumas atitudes que não devem ser tomadas durante toda e qualquer entrevista, como por exemplo usar gírias, palavras chulas e gerúndio demais podem incomodar o entrevistador, assim como pessoas que falam alto demais. A profissional comenta que mentir é inaceitável e chegar ao local da entrevista ansioso pode prejudicar a seleção. É sempre bom descobrir o que faz a ansiedade diminuir, pode ser uma música, uma leitura, uma conversa descontraída…

Também é importante se informar sobre a empresa em que pretende trabalhar – visite o seu site e fique atento aos tópicos “valores” e “missão” – e se portar da forma que a empresa “pede”. Não aja de modo mais ou menos formal do que o necessário. Antes da seleção, vá até a empresa (se for possível) ou ainda observe como as pessoas que trabalham lá se comportam. É dessa forma que você deverá agir.

E sempre, se restar alguma dúvida, não tenha medo de perguntar como você se saiu e se cometeu algum erro que possa corrigir no futuro. Se o entrevistador der essa abertura, essa é uma atitude válida, que pode contar pontos para conquistar esse emprego, ou para um emprego futuro, já que dessa forma você fica ciente dos possíveis erros que cometeu.

Por Madalena Feliciano, Gestora de Carreira.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

6 + 3 =