Quais documentos precisa separar para a declaração do IR?


A declaração do Imposto de Renda começará a ser entregue em março deste ano. A data oficial não foi divulgada pela Receita Federal até o momento, mas é importante começar a se organizar para não ser surpreendido. 

Para facilitar, comece organizando os papéis, separando os recibos, documentos e todos os dados que são importantes para a prestar contas ao Fisco (órgão fiscalizador federal que controla os pagamentos de impostos).

De acordo com o CRCSP (Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo), estar com os documentos organizados com antecedência ajuda a prevenir erros e assim evitar de cair na malha fiscal.

É provável que você também goste:

Imposto de Renda 2022 vai gerar prejuízo alto para quem ganha até R$ 6 mil

Erros na hora de declarar investimentos no Imposto de Renda

Documentos necessários para a declaração do Imposto de Renda (IR)

Confira seguir a relação de documentos, comprovantes e dados necessários para preencher a declaração:

Informações sobre o contribuinte do IR

  • Documento de identidade (nome completo, CPF, data de nascimento e título de eleitor);
  • Dependentes: nome completo, parentesco, data de nascimento e CPF);
  • Endereço e profissão atualizados;
  • Informações da conta bancária para restituição e débitos;
  • Cópia da última declaração do IR (Pessoa Física) e número do recibo de entrega da declaração do ano passado.

Comprovantes de bens e direitos

  • Boleto do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) de 2021 ;
  • Escritura de compra e venda de imóveis e cópia da matrícula dos imóveis;
  • Comprovantes de renda variável;
  • Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darfs) de renda variável;
  • Informes de remuneração obtida em renda variável.

Comprovantes de pagamentos

  • Recibo das doações;
  • Comprovantes de gastos na educação;
  • Comprovante de pagamentos de pensão alimentícia (decisão judicial);
  • Comprovante de consultas odontológicas ou médicas;
  • Comprovantes de pagamentos de plano;
  • Comprovante do seguro saúde ou informe de rendimento com CNPJ do estabelecimento;
  • Comprovante de pagamento da Previdência Social (CNPJ da empresa);
  • Comprovante de pagamento da Previdência Privada (CNPJ da empresa);
  • Carnês de contribuições do INSS de empregados domésticos, com carteira profissional de empregado doméstico e guia da Previdência Social (anual).

De acordo com a Receita Federal, os gastos realizados pelo contribuinte e seus dependentes com testes de Covid-19 podem ser declarados e deduzidos no Imposto de Renda em 2022. Mas atenção: apenas o exame feito em laboratório poderá ser utilizado no IR, com a devida comprovação de pagamento. Testes rápidos realizados em farmácias, mesmo com comprovante fiscal, não serão aceitos.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitterTwitchInstagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimosfintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: ldutko / shutterstock.com





Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

− 3 = 4