Taxa SML: Argentina – Notícias Concursos


Falamos sobre o Sistema de Pagamentos em Moeda Local (SML) em seus países de funcionamento: Argentina, Uruguai e Paraguai. Sendo assim, neste conteúdo, falaremos sobre a Taxa SML da Argentina, conforme informações do Banco Central do Brasil (BCB).

Taxa SML: Argentina

Conforme informações oficiais do Banco Central do Brasil (BCB), a taxa SML é o valor pelo qual são convertidos os valores fixados das operações cursadas no Sistema de Pagamentos em Moeda Local (SML) na moeda da parte emissora da ordem de pagamento. 

Sistema de Pagamentos em Moeda Local (SML): Brasil e Argentina

No caso da Argentina, o Banco Central do Brasil (BCB) informa que são divulgadas duas taxas SML: Real/Peso, pelo Banco Central do Brasil (BCB); e Peso/Real, pelo Banco Central da República Argentina (BCRA).

 Cotação para conversão de pesos argentinos em reais 

Dessa forma, a Taxa Sistema de Pagamentos em Moeda Local (SML) Real/Peso é a cotação para conversão de pesos argentinos em reais utilizada nas relações entre as instituições autorizadas nacionais e o Banco Central do Brasil (BCB), referente a importações brasileiras processadas no sistema de pagamentos.

Cotação para as operações registradas na Argentina

A Taxa Sistema de Pagamentos em Moeda Local (SML) Peso/Real, analogamente, é a cotação para as operações registradas na Argentina. Dessa forma, a Taxa Sistema de Pagamentos em Moeda Local (SML) Peso/Real, analogamente, é a cotação para as operações registradas na Argentina.

Taxa SML (Brasil e Argentina)

Confira as movimentações referentes a Taxa SML Brasil e Argentina:

Data-movimento  Taxa de referência 

 Peso/Dólar 

Taxa SML 

 Peso/Real 

Taxa PTAX 

Real/Dólar

Taxa SML 

 Real/Peso 

11/03/2022   108,88670 21,66815 5,02520 0,04615
10/03/2022   108,78330 21,53700 5,05100 0,04645
09/03/2022   108,67670 21,69585 5,00910 0,04610
08/03/2022   108,55670 21,32745 5,09000 0,04690
07/03/2022   108,45170 21,44335 5,05760 0,04665
04/03/2022   108,16170 21,31055 5,07550 0,04695
03/03/2022   108,03830 21,40390 5,04760 0,04675
02/03/2022   107,93500 21,02195 5,13440 0,04760
25/02/2022   107,44170 20,90675 5,13910 0,04785
24/02/2022   107,39330 20,98715 5,11710 0,04765
23/02/2022   107,30000 21,40010 5,01400 0,04675
22/02/2022   107,15670 21,17390 5,06080 0,04725
21/02/2022   107,05500 20,99365 5,09940 0,04765
18/02/2022   106,77830 20,79990 5,13360 0,04810
17/02/2022   106,67670 20,68905 5,15620 0,04835
16/02/2022   106,57500 20,64330 5,16270 0,04845
15/02/2022   106,47670 20,52445 5,18780 0,04875
14/02/2022   106,39170 20,41950 5,21030 0,04900
11/02/2022   106,11330 20,41270 5,19840 0,04900
10/02/2022   106,00500 20,34725 5,20980 0,04915
09/02/2022   105,90500 20,08365 5,27320 0,04980
08/02/2022   105,79500 20,07650 5,26960 0,04985
07/02/2022   105,69500 19,97640 5,29100 0,05005
04/02/2022   105,41500 19,78475 5,32810 0,05055
03/02/2022   105,31000 19,86160 5,30220 0,05035
02/02/2022   105,21670 19,86985 5,29530 0,05035
01/02/2022   105,13500 19,90930 5,28070 0,05025
31/01/2022   105,01500 19,60295 5,35710 0,05105
28/01/2022   104,82670 19,43000 5,39510 0,05150
27/01/2022   104,75830 19,46855 5,38090 0,05140

Fonte da tabela de movimentações referentes a Taxa SML Brasil e Argentina: Banco Central do Brasil (BCB).

Exportações e Importações do SML com a Argentina

Exportações Importações
Ano/Mês Quantidade Operações Valor(R$)

Quantidade Operações

 

Valor(R$)
2008 31 9.882.612,65 10 1.313.842,06
2009 1.163 451.061.104,78 72 4.296.941,53
2010 3.353 1.252.700.553,25 40 8.998.129,07
2011 4.870 1.623.201.038,91 50 8.736.895,69
2012 7.431 2.277.897.217,86 83 17.245.299,73
2013 9.041 2.581.447.704,82 47 10.525.643,55
2014 9.190 2.313.261.335,97 38 5.033.622,97
2015 10.788 2.504.490.534,16 38 37.573.226,81
2016 8.264 2.469.907.531,59 34 21.772.789,50
2017 7.619 2.341.900.041,18 22 4.092.223,25
2018 7.454 2.499.328.889,38 33 3.260.353,58
2019 6.141 1.999.488.421,48 17 8.167.316,05
2020 7.584 1.819.576.786,63 7 5.594.864,95
2021 11.547 3.948.095.181,68 5 291.352,49
2022/Jan 836 275.855.253,70 0 0,00

Fonte da Tabela de Exportações e Importações do SML com a Argentina: Banco Central do Brasil (BCB).

O valor das importações consiste no somatório das operações ocorridas,fixadas em pesos argentinos, convertidas para reais pela Taxa SML do dia de registro. Sendo assim, este é o somatório dos valores debitados das instituições financeiras., explica o Banco Central do Brasil (BCB) em sua plataforma oficial. 

Acompanhe a plataforma oficial do Banco Central do Brasil (BCB)

Acompanhe a plataforma oficial do Banco Central do Brasil (BCB) para que obtenha informações relevantes sobre a economia e seus impactos na inflação de forma abrangente, visto que o Banco Central do Brasil (BCB) informa dados relevantes através de boletins e relatórios oficiais.

Veja o que é sucesso na Internet:



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

− 6 = 4